Novo curso: “O mundo sensorial do autismo”, com a Profa. Katrien Van Heurck.

Para ver os cursos que já estão no ar, clique aqui.

Confira depoimentos de alunos que já concluíram os cursos online.

ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA, no dia 15 de outubro de 2019, às 18h em primeira convocação e às 18h30min em segunda convocação

Sobre a Pandorga

Conheça mais sobre nós

A Associação Mantenedora Pandorga é uma entidade civil de caráter beneficente, e sem fins lucrativos, que integra a rede socioassistencial de proteção social e defesa de direitos, localizada na cidade de São Leopoldo/RS, sendo detentora dos seguintes certificados: Utilidade Pública Municipal n° 4058 de 25/08/04 - Utilidade Pública Estadual n° 002437 de 15/09/08 - Utilidade Pública Federal n° 1741 de 02/09/05 - Filantropia CEAS 0394/2006.

A Associação Mantenedora Pandorga está em consonância com o Art.2°, Itens I e II, da Resolução N° 191, de 10 de novembro de 2005, do Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS), que institui orientação para regulamentação do Art. 3° da Lei Federal N° 8.742, de 07 de dezembro de 2003 – Lei Orgânica da Assistência Social – LOAS, que reza: “Consideram-se entidades e organizações de assistência social aquelas que prestarem, sem fins lucrativos, atendimento e assessoramento aos beneficiários abrangidos por esta Lei, bem como as que atuam na defesa e garantia de seus direitos.”

Saiba mais

Atendimento

Atendemos pessoas com autismo grave

Desde sua fundação, a Pandorga trabalha pelo desenvolvimento e pela socialização de crianças, adolescentes e jovens adultos com autismo e psicose graves. Realiza seu trabalho em dois centros de convivência: - a Pandorga Criança recebe diariamente 12 crianças de 4 a 12 anos, de 2ª a 6ª feira, das 13 às 17:30 horas; - a Casa da Pandorga recebe diariamente 28 adolescentes e jovens adultos a partir dos 13 anos de idade, de 2ª a 6ª feira, em regime de meio turno, das 07:30 às 12 e das 13 às 17:30 horas. As crianças, adolescentes e jovens adultos atendidos provêm de 5 municípios da Grande Porto Alegre.

A Pandorga trabalha com crianças, adolescentes e jovens adultos com autismo grave.

Saiba mais

História

A instituição tem sua origem em 1995

A instituição tem sua origem em outubro de 1995 (na época ainda conhecida como Escola da Pandorga), quando sua fundadora, com o auxílio de uma educadora auxiliar, acolheu 2 crianças autistas em dependências anexas de sua própria casa. O lugar foi tomando a forma de um centro de convivência. À medida que se tornava conhecida a existência de uma instituição que atendia especificamente crianças com autismo e psicose graves, sem perguntar pelas condições financeiras da família, o número de pedidos por uma vaga ia aumentando. O crescimento deu-se na seguinte proporção: em 1995 = 2; em 1998 = 12; em 1999 = 15; em 2000 = 20; em 2007 = 27. Desde 2010 são 40, esgotando-se, com isso, as capacidades físicas de atendimento.

No ano de 1999, foi criada a Associação Mantenedora Pandorga, uma associação civil de caráter beneficente, filantrópica e sem fins lucrativos, que conta atualmente com cerca de 110 membros contribuintes.

Saiba mais

Pandorga e autismo grave: Quando somos fracos,
então é que somos fortes.

(2Co 12.10)

Parceiros

Quem apóia a Pandorga

  • Petrobrás
  • Stihl
  • Moro Arquitetos
  • FLD
  • Parceiros voluntários
  • Faculdades EST
  • IMAMA
  • Fundação Maurício Sirostsky Sobrinho
  • Kinder
  • Banco de alimentos
  • Instituto HSBC Solidariedade